Notícias e Novidades

22 de Maio de 2014

Gripe ou resfriado? Saiba as diferenças

Gripe ou resfriado? O Instituto de Infectologia Emílio Ribas, unidade da Secretaria de Estado da Saúde referência no tratamento de doenças infectocontagiosas, na capital paulista faz um alerta à população sobre a importância de saber identificar, de forma simples e rápida, as diferenças básicas entre as duas doenças.

Tanto gripes quanto resfriados são doenças infecciosas. A gripe é causada pelo vírus Influenza e o resfriado, principalmente, pelo Rhinovírus. As diferenças giram em torno da agressividade dos sintomas, que são muito mais fortes nos casos de gripe.

A gripe, por exemplo, pode gerar pneumonia e até levar ao óbito, o que torna imprescindível a visita a um médico. "É muito importante que o paciente tenha uma noção das diferenças e, caso desconfie de que esteja gripado, procure um médico e jamais ignore a doença. A gripe é uma doença tão séria que possui um tratamento e uma vacina específicos, enquanto o resfriado, não", afirmou o infectologista  e supervisor do pronto-socorro do Instituto Emílio Ribas, Ralcyon Teixeira.

Segundo ele, o resfriado costuma surgir lenta e gradativamente, enquanto os sintomas da gripe surgem sempre de forma repentina, “derrubando” a pessoa. Outro aspecto importante é que sintomas como espirro e coriza são quadros típicos de resfriados, e não de gripe.

Em pessoas saudáveis, a gripe se caracteriza pela combinação de tosse seca e febre com mais de 38ºC. Para quem está em situação de risco, no entanto, não é preciso apresentar um terceiro sintoma. A visita ao médico é recomendável já pelo fato de febre e tosse se manifestarem juntas.

 

Fonte: A Tribuna 

 

 

Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya.

A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos.

Como aliviar a ansiedade de crianças durante a pandemia?

A pandemia do coronavírus é uma oportunidade para ajudar as crianças a aprender que, quando se sentem preocupadas com as coisas, é importante conversar.

Dor nas costas: como evitar um dos problemas mais comuns da quarentena

Especialistas revelam as melhores práticas para evitar a condição e indicam exercícios de fortalecimento durante o isolamento social.

assine nosso
informativo

Agência Interagir