Notícias e Novidades

05 de Junho de 2015

Saiba tudo sobre a herpes-zóster

A doença é popularmente conhecida como cobreiro. O que pouco se fala a respeito do herpes-zóster (HZ) – nome científico da enfermidade - é sobre as graves consequências que vão desde uma dor incapacitante que pode perdurar por meses e necessita de medicamentos fortes como a morfina para ser aliviada até o comprometimento da visão e da perda de audição. A incidência também é alta.

A melhor forma de prevenir o HZ é não ter tido contato com a varicela durante a infância. Por essa razão, a vacinação contra a catapora é tão importante. “Uma criança vacinada contra a catapora nunca terá herpes-zóster”, afirma a responsável técnica do serviço de vacinas do Hermes Pardini, Marilene Lucinda. o que se pode fazer no presente para proteger a população que já teve contato com o vírus? A resposta está também na imunização. Utilizada nos Estados Unidos desde 2006, a vacina de dose única contra o herpes-zóster acaba de chegar ao Brasil na rede privada ao preço médio de R$ 600 e é recomendada para pessoas acima de 50 anos.  Para pessoas menores de 30 anos, a vacina não é indicada. Para quem tem entre 30 e 50, é necessária uma prescrição médica. Como a vacina existe há pouco tempo (oito anos), o que os estudos têm sinalizado, segundo a especialista, é que a proteção é prolongada. Ou seja, não precisa de reforço.  

Entenda a doença : É importante esclarecer que a enfermidade não tem nenhuma relação com a herpes simples. O medo de contaminar outras pessoas e ser vítima de preconceito também não procede. Embora seja causado pelo mesmo vírus da catapora, que é transmitida de pessoa para pessoa, o herpes-zóster não é contagioso.

No Brasil, a tendência é aumentar a incidência da doença em 80% em função do envelhecimento da população. O principal fator de risco para o HZ é a idade porque a doença está relacionada com a queda da imunidade. Por isso, quem é HIV positivo, transplantado, tem diabetes, lúpus ou toma corticóide em função de alguma doença também tem a chance aumentada de ativar a doença.

Sintomas: A doença é geralmente caracterizada por erupção cutânea dolorosa e vesicular em apenas um lado do corpo, com distribuição que acompanha o trajeto do nervo. É importante reforçar que a frequência e a gravidade da NPH aumentam com a idade. Ela é descrita como dor em queimação, pulsátil, perfurante, penetrante ou aguda e pode persistir por meses ou mesmo por anos e, por isso, repercutir em algum distúrbio emocional.

Por isso, é importante o diagnóstico rápido e o início imediato da medicação com antiviral específico para a herpes.

 

Fonte: Uai.com.br

Quatro alimentos que parecem light, mas não são

Alguns quitutes são feitos com frutas e vegetais, mas escondem na receita ingredientes como açúcar e gordura, além de calorias extras.

Alimentos saudáveis para crianças de 1 a 3 anos

A alimentação é uma das chaves para a saúde dos pequenos. Oferecer os melhores alimentos os ajudará a crescer e se desenvolver de maneira saudável. Descubra algumas recomendações.

Tricotar: considerado um dos hábitos mais relaxantes

Se você quiser se desconectar dos problemas e esquecer as preocupações por um tempo, tricote, e verá que é um dos hábitos mais relaxantes.

assine nosso
informativo

Agência Interagir